Para cada coisa a sua devida importância

O ser humano apega-se demais às coisas, ao passado, a bens materiais, a sentimentos, até a outras pessoas. Às vezes, dá-se muito valor a acontecimentos que não têm tanta importância.

Esta é a realidade do colecionador de relógios, Noe, que vive em uma cidade submersa. Ele aproveita alguns momentos do dia em que a água recua para procurar relógios perdidos.

O filme, exibido no Anima Mundi 2013, ajuda a refletir sobre como leva-se a vida nos tempos de hoje. Todos apressados, sem tempo para nada, mergulhados em seus aparelhos tecnológicos, em sua rotina, indiferentes às pessoas. Talvez até um pouco insensíveis, individualistas. Invisíveis.

Que este filme sirva de lição para resgatar-se o que realmente importa. Encontre tempo para cultivar relacionamentos, para praticar exercícios, para ler, para conhecer lugares diferentes. Tempo para amar e, principalmente, tempo para ser feliz. Confira o vídeo abaixo:

Anúncios
Etiquetado , ,

Deixe aqui seu comentário. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: