Arquivo da tag: tempo

O tempo não para

tempo

Se há alguma coisa no mundo que você não consegue controlar, não tem poder algum sobre, é o tempo. Independentemente de nossa vontade, o tempo passa e sempre flui de maneira uniforme. Mas o intervalo entre dois instantes varia muito, afinal, o tempo é relativo e subjetivo.

O grande problema da modernidade é que ninguém mais tem tempo. Temos cada vez mais recursos tecnológicos acessíveis e disponíveis, mas estes recursos acabam distorcendo a nossa noção de tempo, porque se tudo está à mão tão rápido e fácil, não podemos esperar por mais nada. Não podemos dar margem ao tédio. Pior que não ter paciência para esperar é ter a nossa capacidade cada dia mais limitada. Você já não força a memória, não estimula o cérebro, você procura no Google.

O vídeo abaixo aborda este tema e faz o seguinte desafio: o apresentador nos provoca a assistir ao vídeo com duração de três minutos. Ele nos faz refletir sobre como estamos sujeitos ao imediatismo. Ansiosos pelo futuro, não podemos aguardar por ele, afinal, não temos tempo. Você será capaz de assisti-lo por inteiro?

Tempo é questão de prioridade. Você só encontra tempo para aquilo que é importante na sua vida. Que você tenha sabedoria e discernimento para distinguir o que merece seu tempo e sua atenção. “O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis”. (Maria Julia Paes de Silva)

Etiquetado , , , , ,

Para cada coisa a sua devida importância

O ser humano apega-se demais às coisas, ao passado, a bens materiais, a sentimentos, até a outras pessoas. Às vezes, dá-se muito valor a acontecimentos que não têm tanta importância.

Esta é a realidade do colecionador de relógios, Noe, que vive em uma cidade submersa. Ele aproveita alguns momentos do dia em que a água recua para procurar relógios perdidos.

O filme, exibido no Anima Mundi 2013, ajuda a refletir sobre como leva-se a vida nos tempos de hoje. Todos apressados, sem tempo para nada, mergulhados em seus aparelhos tecnológicos, em sua rotina, indiferentes às pessoas. Talvez até um pouco insensíveis, individualistas. Invisíveis.

Que este filme sirva de lição para resgatar-se o que realmente importa. Encontre tempo para cultivar relacionamentos, para praticar exercícios, para ler, para conhecer lugares diferentes. Tempo para amar e, principalmente, tempo para ser feliz. Confira o vídeo abaixo:

Etiquetado , ,
%d blogueiros gostam disto: